CONHECENDO TOMAR ...

06-03-08

CONHECENDO TOMAR ...

Permalink 16:26:31, Categories: Número 3 - Outubro 2007  

SINAGOGA

A Sinagoga de Tomar é o único templo hebraico proto-renascentista existente em Portugal. De planta quase quadrada, tem fachada ao Norte e iluminação apenas nas paredes do Norte e Sul. O pavimento mergulha cerca de meio metro abaixo do nível actual da Rua e a cobertura de abobadas de aresta, caiadas de banco, assenta em mísulas, colunas e capitéis de sabor oriental.
As doze mísulas das paredes simbolizam as doze tribos de Israel e as quatro colunas as quatro matriarcas: Sara, Rebeca; Léa e Raquel, estas últimas as gémeas filhas de Labão. É por isso que os capitéis decorados com motivos vegetais são iguais em duas colunas e diferentes nas restantes.
Foi mandada erigir pelo Infante D. Henrique no Sec. XV , ao aperceber-se do importante papel que os Judeus poderiam ter para o desenvolvimento da vila (que fixou na Rua da Judiaria, mais tarde Rua Nova e hoje Joaquim Jacinto) e encerrada em 1496, aquando da expulsão dos Judeus. Convertida em cadeia municipal no Sec. XVI, aparece referenciada como Ermida de S. Bartolomeu no Sec. XVII, e mais tarde, já no Sec. XIX como palheiro, celeiro, armazém e arrecadação.
Classificada como Monumento Nacional em 1921, veio a recuperar a dignidade perdida pela mão de Samuel Schwarz, judeu polaco investigador da Cultura Hebraica, que a adquiriu em 1923 e em 1939 a doou ao Estado Português para o Museu Luso-Hebraico de Abrão Zacuto. Em 1942 e 1943 foram feitas obras de adaptação para o Museu e em 1949 obras de ampliação. Em 1952 foi construída a habitação para o guarda.
Escavações de 1985 mostraram estruturas de aquecimento de água e talhos, o que veio a comprovar a existência de sala para os banhos purificadores.

Pingbacks:

No Pingbacks for this post yet...