Dia Internacional da Mulher

19-04-10

Dia Internacional da Mulher

Permalink 17:00:50, Categories: Número 13 - Abril 2010  

CELEBRAÇÃO JUNTOU MAIS DE 150 MULHERES NO POÇO REDONDO

Numa iniciativa conjunta da Associação de Melhoramentos e Cultura do Poço Redondo e uma comissão ad-hoc constituída por senhoras, decorreu no passado dia 13 de Março, pelas 20,30 horas, no salão de festas da colectividade, o 1º Jantar da Mulher que contou com a presença de mais de 150 mulheres e jovens, oriundas de vários pontos dos concelhos de Tomar e de Ferreira do Zêzere.

Embora inicialmente o evento não fizesse parte do plano de actividades programadas para 2010, a Direcção entendeu por bem acolher a ideia da comissão de mulheres que para o efeito se constituiu, prestando todo o apoio e colaborando na organização.

Tratou-se de um acontecimento 100% feminino (desde a cozinha à animação musical) onde os homens não tiveram acesso, mesmo para o serviço de mesas ou de retaguarda, excepto o Presidente da Direcção unicamente para, a hora marcada, fazer uma breve intervenção de saudação e boas vindas às presentes.

Para recordação foram distribuídas lembranças no decorrer da refeição e no final uma rosa branca em sinal de paz e pureza de princípios.

Na sua alocução, o Presidente da Colectividade deu especial ênfase à descriminação e violência a que muitas mulheres ainda hoje são submetidas em todo o mundo e ao facto de em Portugal a maior taxa de desemprego e os ordenados mais baixos lhes pertencerem. Por outro lado, referiu que nunca será por decreto que as mulheres conseguirão o estatuto que lhes pertence e por direito devem ter, como a lei da paridade, mas sim pelo reconhecimento das suas capacidades nas áreas mais diversas, sem esquecer o seu importante papel no seio familiar como mães e esposas. E, mais adiante, Américo Pereira acrescentou que numa sociedade onde ao arrepio da natureza existem mulheres que querem ser homens e homens que querem ser mulheres, o papel da verdadeira mulher jamais poderá ser questionado, exortando a plateia a nunca “baixar a guarda” ou a afrouxar a sua capacidade reivindicativa.

Dada a aderência e o brilhantismo com que decorreu a iniciativa, não será difícil de prever a sua inclusão nos planos de actividades dos próximos anos, onde se espera o envolvimento de um número ainda maior de participantes, provavelmente até esgotar a capacidade do salão de festas.

Pingbacks:

No Pingbacks for this post yet...