EDITORIAL

19-01-10

EDITORIAL

Permalink 15:57:06, Categories: Número 12 - Janeiro 2010  

Tal como tudo indicava, a Assembleia da República acaba de aprovar os casamentos gay, como se esta matéria fosse das mais importantes para Portugal, numa altura de crise, desemprego e de grandes dificuldades para toda a gente.

Para muitos deputados as grandes prioridades resumem-se a um conjunto de favores que se tem de fazer aos lobbys que dominam o País, com o maior desprezo pelas áreas que produzem riqueza e fomentam o emprego.

Na calha, ao que se consta, já se encontra a eutanásia, muito provavelmente para justificar alguma negligência médica, permitindo assim o assassínio daqueles que se encontram impossibilitados de poderem reclamar e que acarretam elevados custos para o Estado.

Embora os argumentos sejam muitos, o que estará subjacente a tudo isto, não será a preocupação com o sofrimento de quem se encontra em situação muito complicada, mas sim a visão economicista do problema.

Aliás, numa altura em que a taxa de desemprego ultrapassa os 10% e cada vez mais muitas famílias recorrem a apoios do Estado, uma boa parte dos políticos continua a fazer vista grossa àquilo que mais os devia preocupar, porque os seus ordenados estão garantidos e os seus familiares e amigos nunca terão quaisquer problemas de emprego.

E mesmo que rebentem escândalos financeiros nos jornais e sejam denunciados casos de corrupção em barda, haverá sempre forma de dar a volta à questão, nem que se tenham de aprovar novas leis, já que num País à deriva, como o nosso, o que era nuclear passou a acessório e o que era acessório passou a nuclear.

Américo Pereira

Pingbacks:

No Pingbacks for this post yet...